PUBLICIDADE
Topo

5 dicas para melhorar o ambiente escolar

ECOA

22/01/2020 04h00

O ambiente escolar influencia de maneira direta na aprendizagem dos estudantes e também na qualidade do trabalho docente. O ambiente se refere aos espaços e na dinâmica que ocorre nesses locais.

Cuidar dos mínimos detalhes não é uma tarefa fácil e envolve muitas decisões, tanto da equipe gestora quanto dos professores e estudantes. E que tal aproveitar esse momento para pensar em ideias que possam melhorar o ambiente escolar e impactar a aprendizagem?

Muitas das mudanças só dependem de criatividade e de pequenas alterações no espaço; outras podem contar com ações de pertencimento dos estudantes em atividades protagonistas. Confira abaixo, algumas das possibilidades:

Intervalo interativo

O intervalo é um momento importante para os estudantes. Um período de socialização entre as turmas, de alimentação, de troca de mensagens pelo celular e/ou fazer um telefonemas. Infelizmente, nem sempre é marcado por essa tranquilidade e, para muitos professores, é quase impossível retomar o ritmo de aula após o período.

No entanto, é possível tornar esse momento mais interativo ao proporcionar jogos, seleção de músicas e até distribuição de totens para o carregamento do celular. São ações de baixo custo que podem ter a participação dos estudantes na elaboração das atividades e até entidades como o grêmio estudantil.

Acolhimento dos estudantes

Realizar o acolhimento dos estudantes é essencial para tornar o ambiente acolhedor. A equipe gestora e os professores podem elaborar protocolos, além de envolver alunos veteranos para contribuir com esse processo. Ações que podem (e devem) ser incluídas no Projeto Político Pedagógico (PPP) e surtem efeitos para ter um ambiente mais próspero. Pelo benefício proporcionado, esse tipo de ação, muito comum em escolas de tempo integral, deve ser levado para as escolas de tempo regular.

Mediação de conflitos

A mediação de conflitos vem sendo discutida por muitos especialistas como um fator chave para melhorar o ambiente escolar. É essencial fortalecer o grupo que, além de contar com a equipe gestora e de professores, deve ser composto de alunos —  e que esses possam se revezar para que outros estudantes tenham oportunidades de aprender e a melhorar o relacionamento consigo e com o outro.

Sala de aula

Criar ambientes caracterizados com o conteúdo a ser aprendido facilita e favorece o processo cognitivo. Distribuição de cartazes educativos ajudam os alunos a compreenderem melhor o que está sendo estudado. Muitos de nós aprendemos por ações visuais. Outro ponto é a criação de cantos de leitura e cantos "mão na massa" que facilitam e trazem vivências no aprendizado.

Ambientes externos

Com criatividade e inventividade é possível tornar o ambiente como o pátio, e/ou alguma área externa, mais atrativo. Por meio da criação de bancos com pallets, balanços com pneus, hortas com materiais recicláveis, tapetes e jogos americanos com retalhos de panos, e oficinas de grafite.
Para todas essas ações os alunos podem ser envolvidos, consentindo trabalhar valores para o cuidado com os espaços, além de trabalhar temas essenciais ao dia de hoje, como os 3R´s (Reciclar, Reduzir e Reutilizar), obsolescência programada e ações sustentáveis.

O primeiro passo para mudança na educação começa com atitude, em se permitir aprender com o processo e caminhar para transformar o aprendizado pautado na educação integral e no trabalho com as habilidades socioemocionais.

Um abraço.

Sobre a Autora

Débora Garofalo é formada em Letras e Pedagogia e mestranda em Educação pela PUC-SP. Professora da rede pública de São Paulo, realizou trabalhos transdisciplinares envolvendo robótica com sucata e animações. Hoje é assessora especial de tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de SP. Foi vencedora do Prêmio Professores do Brasil na temática Especial Inovação na Educação e uma das dez finalistas do Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

Sobre o Blog

Com foco em educação criativa, traz dicas e insights sobre como driblar obstáculos de falta de estrutura, tempo e material para encantar alunos e alunas na sala de aula.

Debora Garofalo