PUBLICIDADE
Topo

8 tendências a educação em 2020

ECOA

29/01/2020 08h24

É necessário contextualizar a educação com o olhar para o mundo. Novas tecnologias e processos de aprendizagem trouxeram novas maneiras de conceber o processo de ensino. No meio a tantas novidades, muitos educadores e gestores se perguntam como promover as mudanças necessárias para trazer um ambiente inovador.

É importante ter uma boa infraestrutura e também conectividade, sempre lembrando que só isso não basta para promover uma transformação na educação. O caminho também perpassa em ousar e se permitir aprender e inovar com ações que estão ao alcance das mãos. 

Não podemos falar de educação do futuro, porque é agora, no presente, que nossos estudantes estão nas escolas. Recursos são importantes, sem dúvidas. No entanto, é possível promover a transformação usando baixos recursos e mudando ações. 

Conheça abaixo tendências para a educação e como essas mudanças podem contribuir nas relações interpessoais e na melhora do processo cognitivo. 

  • Flexibilização do currículo

A flexibilização do currículo busca levar para a sala de aula discussão de assuntos que são pautas na sociedade e que em documentos oficiais são tratados como temas transversais. 

Esse é um importante passo para tornar o assunto significativo e trabalhar com questões socioemocionais, aliadas ao projeto de vida dos estudantes, como por exemplo, sustentabilidade, direitos humanos, cultura digital, entre outros. Flexibilizar o currículo permite diversificar a formação dos estudantes de maneira global, adaptando necessidades e personalizando o ensino ao permitir autoria e protagonismo juvenil. 

  • Metodologias ativas

E quando falamos de personalização de ensino, estamos falando de ensino híbrido. Nessa modalidade é possível mesclar diferentes maneiras de aprendizado, como o off-line com o online, e promover na sala de aula configurações diferenciadas de aprendizado como: estações por rotações. Outra opção é estimular a sala de aula invertida, deixando as aulas mais dinâmicas e otimizando o seu tempo. 

  • Escuta Atenta

É preciso manter uma escuta atenta com os estudantes para que eles possam contribuir para a aprendizagem e serem responsável por ela. Uma das premissas desses novos tempos é a de que aprenderemos uns com os outros e, nesse processo, é essencial incentivá-los a escutar e fazê-los compreender que existem opiniões diferentes – e que é preciso respeitá-las. 

Um bom momento para essa prática está nos primeiros dias de aula, em que educadores preparam uma avaliação diagnóstica. E que tal tornar esse momento diferenciado, trazendo um assunto da atualidade e ou realizando esse momento através da arte, com uma pintura e ou música, criando um ambiente de estímulo e também colaborativo e de promoção ao diálogo. 

  • Tecnologias na Educação

Primeiro é necessário desmitificar o que é o uso da tecnologia na Educação, que vai além do uso de máquinas e equipamentos, ela precisa ser encarada como uma propulsora a aprendizagem por permitir o ensino interativo e significativo. 

Ao trabalhar com a tecnologia em sala de aula, estamos permitindo que os estudantes não sejam apenas consumidores de Tecnologia, mas também, produtores delas, ao contribuir com qualidade na educação, através de diferentes maneiras de ensinar e aprender, tirando o estudante da passividade e trazendo ao centro do processo de aprendizagem.

O aprendizado se torna envolvente na medida que o professor vira um parceiro, um mediador no processo cognitivo, permitindo troca de aprendizados entre ele e o aluno. O ensino com o apoio das tecnologias contribui com a personalização do ensino e a extensão dele para além dos muros da escola, ao trabalhar com estímulos e interesse dos estudantes.

  • Gamificação

É a utilização de jogos nas esferas plugadas e desplugadas que estimulam o aprendizado. O aprendizado é focado em ações interativas, por meio de práticas que visam trazer o lúdico para a construção de ações pedagógicas, trazendo interatividade e descobertas no processo de aprendizagem. 

  1. Mobile Learning (aprendizado por aparelhos móveis)

Usar equipamentos dos alunos para ensinar já é uma tendência mundial, além de ensinar na prática que a tecnologia pode ser uma grande aliada ao processo de aprendizagem. O professor pode explorar diversas atividades que passam a cultura digital como livros digitais, vídeos, aplicativos e também incentivar sua produção como a construção de gêneros digitais como memes, e realizar documentários e vídeos de animação como o stop motion

  • Inteligência artificial

A inteligência artificial chegou para ficar e apesar do tema ser novo a educação muitos jovens já tem construídos coisas fantásticas com ela, como por exemplo, uma inteligência artificial para ligar aparelhos eletrodomésticos e ou ainda para fazer uma cadeira de rodas andar. O recurso está relacionado a plataformas adaptativas e auxilia os estudantes a compreender como está o seu aprendizado. 

  • Cultura maker

A cultura maker vem a cada dia ganhando força na educação, e seus benefícios são indiscutíveis. Entre muitas possibilidades com o trabalho está a linguagem de programação e a robótica.

A robótica atua a partir de problemas reais, permitindo que o estudante trabalhe com as mãos e de maneira colaborativa. Existem diversas maneiras de dar início ao trabalho em sala de aula e uma das possibilidades é o trabalho a partir de componentes eletrônicos e materiais não estruturados, permitindo novos desafios aos estudantes.

São diversas tendências que têm mudado a maneira de conceber a educação trazendo efetivação da aprendizagem, interatividade e protagonismo, aproximando mundo real e permitindo que professores e estudantes descubram maneira juntos de construir a aprendizagem.

Sobre a Autora

Débora Garofalo é formada em Letras e Pedagogia e mestranda em Educação pela PUC-SP. Professora da rede pública de São Paulo, realizou trabalhos transdisciplinares envolvendo robótica com sucata e animações. Hoje é assessora especial de tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de SP. Foi vencedora do Prêmio Professores do Brasil na temática Especial Inovação na Educação e uma das dez finalistas do Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

Sobre o Blog

Com foco em educação criativa, traz dicas e insights sobre como driblar obstáculos de falta de estrutura, tempo e material para encantar alunos e alunas na sala de aula.

Debora Garofalo